5 de abr de 2008

Sobre Cecília

- Cecília não quer falar mais comigo.
- Não, você não a deixa respirar.
- Não queria sufocá-la.
- Mas você não entende. Essa conversa só vai machucar.
- Não acredito que a machuque.
- Como não, menino!?
- Já me esqueceu.
- As suas afirmativas são mais convictas que as da própria Cecília.
- Tenho vontade de vê-la, mas ela já se deu o presente que tanto queria. Conseguiu me tirar de sua vida.
- Será que Cecília te esqueceu ou apenas sabe das limitações que possui? Ela sabe até onde quer chegar. Já sentiu vontade de te ver, te ligar, saber como estava, mas não queria te magoar mais, não queria reanimar em você a esperança de tê-la de volta. Você joga com os desejos dela.
- Ela acha que vai me esquecer assim?
- Se não te esquecer, pelo menos não vai te magoar...
- Mas o que acha que sou? Um bobo, para que possa me magoar?
- Não, te acha humano.
- A Cecília deve achar que sou pouco comparado a ela. Só pode ser isso, com aquela mania de grandeza, de mundo, de gaiolas pequenas...
- Como é que vou te convencer do contrário, se você acredita no que quer e não no que é de fato?
- Ela desviou meu caminho. Não consigo entender...
- Talvez você não a ame como imaginou, talvez seus sonhos nunca tenham sido distruídos pela pessoa que mais amou, ou, talvez, você nunca tenha esperado nada de ninguém.
- Mas se não fosse essa maldita viagem que pretende, arrumaria um outro motivo pra se ver livre de mim.
- Se não fosse, é introduzida por uma conjunção condicional e essa conjunção não existe nos planos de Cecília. ELA VAI. Não existe outra possibilidade.
- Não gosta de mim...
- De novo uma afirmação sobre o sentimento de outra pessoa. Você deveria se limitar a falar sobre o que você sente. Não sabe o que acontece dentro dela. Não tem o direito de dizer o que ela sente ou não. Aliás, não tem o direito de ser cruel com Cecília.
- Eu não queria tê-la encontrado, muito menos conhecido.
- Ela não tem culpa.
- Tem! Tem toda a culpa porque tirou algo de mim!
- Não pegou nada de você.
- Sou egoísta.
- As pessoas precisam de sonhos.
"Mesmo que pareça todo e sem sentido, eu ainda brigo por sonhos. Eu ainda brigo".
- Foi um erro do destino ter conhecido Cecília. Sempre soube que vivia em outro mundo, e continuei. Que erro!
- Se continuar foi um erro, porque insiste?
- Não sei. Tenho raiva disso.
- Cecília não pode passar por cima do que é e do que acredita para viver uma coisa momentanêa a seu lado.
- Eu sou mesmo assim inconstante. Não sei do amanhã.
- Ela precisa de chão, de solidez. Por mais que você pense em sonhos como algo subjetivo, os dela têm alicerces.
- Eu transformo esse chão no hoje. Também tenho sonhos, mas eles são realizados dia após dia. Não os guardo como ela faz, deixa de viver o presente pelo futuro.
- Cecília acredita que o presente constrói o futuro. E isso exige um caminho e escolhas. Fez a escolha, e você não pode culpá-la por isso.
- Não culpo.
- Condena. Por quê?
- É verdade. Peço desculpas. Já está vivendo sua escolha, e eu ainda não acatei.
- O problema é que você julgou Cecília. Não procurou entendê-la, mas fez dessa situação um jogo para não ver a realidade.
- Eu já me decidi sobre isso. Tenho que tirá-la da minha vida, evitar qualquer encontro...
- E não poderá te condenar por isso.
- Claro, pode lavar as mãos sempre, para não sentir culpa.
- Por que se sentiria culpada? Por escolher os sonhos à você?

6 comentários:

Lily disse...

putz... sabe qndo vc encontra pela internet, quase q por acaso, alguma coisa q parece q foi escrita pra vc???
foi esse seu texto...
tb tô vivendo essa msm situação com o meu "cecília"...rs
é foda, mas... fazer o q?

bjksss

beeanka disse...

Nossa, que complexo.
Mas a Cecília tá certa (Y).

Ju disse...

hum... tbm gostei daqui... temos em comum... shakespeare por exemplo...
voltarei mais vezes (ah, eu sou do blog a vidaécorderosa e tbm desse daqui)
=)

Carlos Nascimento Jr e Rafaela Gizzi disse...

bem legal o cecilia...
vc quem escreveu??
parabens

carlos

Bruno disse...

Correndo que nem uma puta doida aqui tentando achar a origem da música, fui na sala ao lado, e tudo o mais...

Era seu blog =/

HIAuHAIuHAIuHAIA

Sufoca, sufoca, sufoca!!!

Elis disse...

nossa que texto..ameiiii
tb gosto muito as vezes de ser cecila...srsrs!!
abração..muito bom seu blog!!!