6 de fev de 2008

Coisas que aprendi no Carnaval...

O Carnaval finalmente acabou e eu pude perceber que ele não foi tão ruim quanto prometia.

Sexta feira achei que fosse ficar em casa e me animei ao lembrar que a Tv Globo exibe o Desfile Carnavalesco das cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo! Óh, que maravilha! Ficaria vendo toda aquela ostentação diante da pobreza de suas favelas! Acredito que o Rio está mais pobre... e o índice de assaltos e furtos serão mais elevados nos próximos meses pois o povo deve ter gasto o que não tinha pra participar dessa luxúria. Mas, voltando...

Sábado a tarde toca o telefone e era a minha amiga de muito tempo me convidando pra ir pra Brotas. E por que não ir? Sem dinheiro e sem muito animo carnavalesco, decide arriscar.

Passei muitos carnavais em Brotas na companhia dessa minha amiga, que ficou distante por uns anos...

Começa aqui o meu relato sobre as coisas que aprendi neste Carnaval.

* Todo mundo tem que seguir seu caminho, inclusive as melhores amigas;

* Carnaval não é sinônimo de irresponsabilidade pra quem sabe ser responsável na medida certa;

* Natureza e balada são combinações que te deixarão cansado;

* Banho de cachoeira lava a alma e massageia o ombro;

* Você pode encontrar sua amiga uma vez por ano e, mesmo assim, a conversa e as risadas serão as mesmas;

* Não precisa fazer o que todo mundo faz pra se divertir;
* Você pode dançar axé no carnaval, mesmo sem gostar da música;

* Sua perna vai ficar dolorida depois de um dia fazendo trilha pra chegar à cachoeira e uma noite dançando sem parar em cima de um salto de 9 cm.

* E que o mundo está realmente perdido quando você olha para o lado!

Pois é. Eu sempre seguro duas pedras quando o carnaval começa a se aproximar. Ainda acho que as pessoas seguem uma filosofia furada de que "No carnaval, pode tudo." Eu não diria tudo, mas você pode tentar dançar a velocidade 5 da dança do Creu que, depois, ninguém vai lembrar disso mesmo!

Agora, pra vocês, um trechinho da música que é de poesia inacreditável:

"Pra dançar creu tem que ter disposição
Pra dançar creu tem que ter habilidade
Pois essa dança, ela não é mole não
Eu venho te falar que são cinco velocidades.
[...]
Eu vou confessar a vocês que eu não consigo a número cinco
Dj, velocidade cinco na dança do creu
Crrrrrrrrrreuuuu!"

5 comentários:

Silêncio de Chumbo disse...

Em Brotas?! Po.. aqui perto...

Eu parei no meio do caminho, em Analandia... acampando também..

terceiro ano que misturo carnaval e natureza...

aprendeu varias coisas no carnaval hein! hehehe
eu vou preparar minha lista de aprendizados também...

Créu! Com certeza foi o que ficou! Poesia pura! hehehehe

bjooo

Wagner disse...

o art nunca passou um carnaval sozinho! =D

e eu sou o total oposto desse fato!

Fê Probst disse...

Créu, créu, créu!

Carnaval é divertido pois fazemos em 5 dias, coisas que não fazemso o ano inteiro. E massagem nos ombros? Putz, acho que preciso de um banho de cachoeira.

Beijo dona. ;*

Vinicius Cabral disse...

Dança do Créu é tosco ao extremo! rsrsrs...

=P

Vinicius disse...

poooutzz a musica do creu no final estragou o post rsrs