27 de set de 2008

O início do fim

A semana passou num piscar de olhos. Já não era livre. Queria vê-lo, queria senti-lo. Ela estava dominada pela emoção. Era uma prisioneira. Disse a ele que estava com saudade. Que equívoco! Deveria ter ficado quieta.
Ele passou os dias como um ser esnobe. Ela estava inconformada. Não aceitaria que ele a fizesse sofrer. Não havia sofrido assim pelos homens mais preciosos que teve na vida, não ia ser aquele nerd que iria pisoteá-la.
Resolveu avisá-lo.
“Querido, sinto que algo esteja acontecendo e, infelizmente, não preciso fazer de conta que tais fatos são inexistentes. Não insisto mais em nós.”
Mas ele não aceitou a decisão dela e foi correndo buscar o remédio.

6 comentários:

Eu, a Rafa: disse...

Primeiro gole... \o/\o/\o/

Hiushdiuhasiduhas...

Num sei, mas parece que já li algo assim q vc escreveu... ou será algo mto parecido? Enfim...

To de blog novíssimo, só meu!!!
xD

Bjjjjss...

.Ná. disse...

Penso, neste instante, que meus textos devem estar ficando mesmo muito repetitivos... rsrrsrs

Adriano DiCarvalho disse...

rsrs, não fale isso Ná... Não é repetitiva mesmo! E se algo ficou parecido com algo, não ficou igual, certo?

BJAO.

Thiago Augusto" disse...

amo *-* os seus romances

.Ná. disse...

Agora eu fiquei feliz! rsrsrs

Rafa Gizzi disse...

Nãããããããooo... não estão ficando repetitivos!

São sempre deliciosas suas doses de soda com guaraná! xD