7 de jul de 2008

Re- Viver.

Estou tentando. Estou tentando me encontrar. Embora conheça esse caminho árduo, quero pisá-lo, passar por cada pedrinha que machuca meu pé.
Quero entender. Respirar fundo e sentir que sou suficiente a mim mesma. Sim, eu me basto. Não preciso de sombras ou de assombrações. Almejo flores em meu jardim de inverno. Flores coloridas, orquídeas, beijos!
Sempre quis movimento puro. Ar puro. Gente pura. Daquelas gentes que gritam, aos quatro cantos do mundo, palavras de amor.
Não vou me lembrar dos espinhos, lembrarei apenas da beleza da rosa, de suas pétalas e cheiros.
Vou buscar no meu íntimo o gosto pelo efêmero. Quero toda a simplicidade e toda alegria passageira... e sofrer por amor, sorrir para a vida, que brotará dentro de mim um dia, como as flores em terras férteis! Preciso sonhar! Batalhar por esses sonhos, atingí-los mesmo que não estejam em ordem de prioridades.
Eu quero me permitir viver. Viver e não ter uma sub-vida. Sobreviver não me é suficiente.
Vida! Quero a vida por inteiro! Sentir o sangue quente, saborear os momentos. Preciso sentir que não sou mais uma personagem manipulada pela fúria do escritor.
Quero-te vida própria.
Quero-te amor próprio.
Quero o amor ao próximo.
.
.
.
.
.
.
.
.

"I won´t put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I´m in love and always will be."
(Dido, White Flag)

21 comentários:

Adriano DiCarvalho disse...

E mais lindo que seu texto, só os quereres nele presentes... Que lhes sejam dados por Deus então.

Bjão.

Tititi disse...

É, esse é um caminho q só vc pode trilhar... pra alcançar toda essa vida e amor que precisa! Mas uma coisa eu te digo, o meu amor e carinho vc já tem! :) Conte sempre comigo, viu!!??
Ah, e quando menos vc esperar, esse amor todo ressurge... Sim, pq ele está aí, escondidinho!
Bjokas, flor!

Vanessa disse...

Este post veio a calhar hoje.
Sozinha, fiquei aqui pensando em tantas coisas semelhantes, respirei fundo e tento entender que eu sou suficiente a mim. Estou a cada dia, mesmo que aos poucos, aprendendo isso.
Eu quero viver, quero sentir, quero gritar amor aos quatro cantos do mundo, quero sentir meus pés firmes, quero apagar as dores.
Eu quero viver.

Ameei o texto. Aliás, eu gosto muito das coisas que escreve, Ná.Muito mesmo =]

Jéssica disse...

É disso que todo mundo precisa. E faz muito bem correr atrás do que se precisa, ou não correr, se for preciso, deixar as coisas rolarem. Tudo no seu tempo :)

:*

instantes e momentos disse...

Ná, um nome tão pequenino para um blog tão bom.
parabens, gostei daqui

Antônio disse...

Todos temos nossos momentos reflexivos, mas poucos conseguimos falar sobre eles de maneira tão bela quanto tu fez nesse texto. Muito bonito, Ná!

Beijo!

Maria Fernanda disse...

Está todo mundo a se procurar. Aonde foi que nos perdemos?

Ju disse...

a vida só vale a pena assim
e adoro essa musica da dido
=)

Alex Pinheiro disse...

E seus últimos três versos foram ge-ni-ais!!!

Bjs e quixotescas invenções!

Jôji disse...

Quanta palavra difícil em um único texto ._.

Naraiana Costa disse...

E permita-se sim ná.Permita-se sempre. Viva, não passe simplesmente pela vida. Desobedeça, descumpra regras, seja você. Viva o autêntico, o espontâneo.

Cristal - a louca. disse...

Eu estou passando por algo parecido, pena que eu não saiba escrever bonito.
Peraê que eu fui ali me matar de inveja.....

Beijundas ^^

Luana disse...

Tb quero viver, mas o mundo tem me levado p/ um caminho que só me faz sobreviver... MAs tenho certeza q um dia consigo virar essa história e voltarei a ter brilho na minha vida!
Bjs

Biscoito Cósmico. disse...

não consegui pensar em nada pra dizer, a não ser que ficou muito lindo tudo isso que falou.

só isso.

Yara Vital disse...

Sempre venho aqui dáuma olhadinha e sempre me apaixono. Venha conhcer o .estilosa:

www.eestilosa.blogspot.com

Nally disse...

''Eu não sei o que vi aqui
Eu não sei prá onde ir
Eu não sei por que moro ali
Eu não sei por que estou

Eu não sei prá onde a gente vai
Andando pelo mundo
Eu não sei prá onde o mundo vai
Nesse breu vou sem rumo

Só sei que o mundo vai de lá prá cá
Andando por ali, por acolá
Querendo ver o sol que não chega
Querendo ter alguém que não vem.

Cada um sabe dos gostos que tem
Suas escolhas suas flores, seus jardins
De que adianta a espera de alguem
O mundo todo reside dentro em mim

Cada um pode com a força que tem
Na leveza e na doçura de ser feliz''.
(Onde ir - Vanessa)

Todos os dias estou em uma busca intensa de respostas ...
Beijão!
Lindaaa ...

disse...

E eu queria ser sua amiga!

Um beijo.

Rafaew disse...

amo flores de invero!
essa época o jardim de onde trabalho está lindo! como sempre ^^,

Clecia disse...

Oi,Ná! Este texto poderia ter sido escrito por mim, pois ele representa exatamente tudo que quero. Belo texto! Bjos!

Huguinho disse...

"Não há como deixar de pisar nos cacos de vidro espalhados pelo caminho.
Não há como não se cortar.
Há coisas que independem da escolha.
Caminhar, entretanto, é decisão dos corajosos.
E é impressionante o poder da cicatrização da jornada." - GABRIEL CHALITA
Este texto me fez lembrar também dé "Meninos e Meninas", daquela parte: "quero me encontrar mas não sei onde estou". Na verdade, acho que a música serve, mas principalmente este trecho. Abraços, menina!!!

Thefy disse...

...e viver intensamente, cada momento, cada segundo da vida, como se fosse o último...
A vida é passageira, rápida demais aos olhos, e não adianta olhar para trás e arrepender-se do que fez, ou do que não fez, por medo.
Vale a pena correr riscos, tentar, correr, gritar, pular, sorrir, enfim, viver, viver intensamente...porque o amanhã não nos pertence!!!
Bjokas flor