5 de jul de 2008

"E agora como posso te esquecer?

Eu não sei bem porque foi que você reapareceu em minha vida. O acaso sempre usa de suas artimanhas pra nos fazer acreditar nele. Por mais que você duvide, que você acredite ser dona de seu próprio caminho, alguma coisa acontecerá para perceber que, mais cedo ou mais tarde, a sua vida não depende exclusivamente de você.

Eu não gosto de me apaixonar, ficar com os olhos brilhando e o sorriso bobo estampado no rosto durante 24 horas. Essas paixonites tiram todo o meu mau humor e minha acidez.

Eu não gosto de acreditar nas palavras que ouço, até porque elas não são verdadeiras. São palavras que saem da boca, mas não do coração. Porém, atingem o meu de tal forma, que chego a ter raiva da minha permeabilidade.

Eu gostaria que, ao falar comigo todos os dias, sua vontade fosse real e não apenas uma estratégia para me manter em suas mãos. Como as mensagens de bom dia que recebo, ou as perguntas de destino que respondo na esperança de tê-lo modificado para o mesmo que o seu. Por vontade sua, não capricho meu.

Detesto quando se faz de difícil, quando me esnoba, mesmo pensando que não está a fazer.

Detesto quando manda a sua mensagem falando onde vai e não demonstra interesse que eu vá ao mesmo lugar.

Eu não gosto quando me chama de fofa, de querida, ou de ...

Não gosto quando perde seu tempo com os amigos quando era comigo que deveria estar!

Não, eu detesto quando você acha que vou dizer pra me deixar em casa, quando, na verdade, você deveria ordenar a minha presença.

Mesmo detestando tudo isso, fico apreensiva, esperando que sua mensagem de bom dia chegue até mim.


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Se o teu cheiro ainda está no meu travesseiro?
(Nando Reis)
****************************************************************************************************
"Nossas juras de amor já desbotadas.
Nossos beijos de outrora foram guardados.
Nosso mais belo plano, desperdiçado.
Nossa graça e vontade derretem na chuva.
Um costume de nós fica agarrado.
As lembranças, os cheiros dilacerados.
Nossa bela história tá no passado.
O amor que me tinhas era pouco e se acabou."
(Vanessa da Mata, Música)

9 comentários:

Nally disse...

Então, ''Como pode ser gostar de alguém e esse tal alguém não ...''.
:|

E mais um trechinho para esta postagem:

''... Nossas juras de amor
Já desbotadas.
Nossos beijos de outrora
Foram guardados.
Nosso mais belo plano
Desperdiçado.
Nossa graça e vontade
Derretem na chuva ...''.
(Vanessa)

Fica com Deus, beijão!
:]

.Ná. disse...

Essa música é tudo, é demais! Perfeita.
Beijos

Vanessa disse...

Primeiro queria falar das duas músicas que estão no post: A de Nando e a de Vanessa da Mata.
Elas são lindas, lindas. Pura poesia, principalmente a de Nando =]

Ráa...o que fazer quando o danado do nosso coração insiste em nos desobedecer? Se eu soubesse, com certeza te diria a resposta.
Como acabar com essa espera, aquela vontade de receber a msg do tal? Eu não aprendi nenhuma dessas coisas.Só a me apaixonar.

Flor disse...

Ola Ná... pela primeira vez aqui e adorei!
voltarei mais vezes!
esse post ficou pro meu passado...
beijo

Lile disse...

Gente, como é que você consegue falar tudo, tudo, tudo desse jeito tão sincero...
Lindo, isso.
Bjo

Antônio J. Xavier disse...

Certas coisas não se explicam mesmo... tudo o quer eu posso desejar é que vc não sofra... pois seu coraçãozinho lindo não merece...
bjs

Srtª Amora disse...

a melhor forma de prender alguém é deixar ela confusa...

e homem sabe muito bem como fazer isso.

uma coisa eu aprendi, quando a cabeça começa a esquentar é bom ficar atenta pq alguém tá rindo.

bjos... existem pessoas valorosas nessa vida... deixe as porcarias de lado, que elas se lasquem sozinhas. TOLERância zero filha.

Angélica disse...

Nossa *---*

encatadoor, parece qe traduziiu tdo que eo to sentindo melhor qe eu mesma poderia fazer isso ! Parabéns

V.C disse...

É a primeira vez que visito o blog,e me senti dentro e vivenciando o texto postado por você,passo por situação semelhante,e descobri depois de um tempo, que não adianta esperar muita coisa,aliás ñ adianta esperar é NADA mesmo :| mais é a vida,adorei aki!