10 de jan de 2010

Relacionamentos: o novo mal do século XXI

Há alguns anos estou tentando me convencer das coisas que nós, mulheres, não devemos fazer. Não é uma visão machista a respeito da sociedade feminina. Muito menos uma visão feminista da sociedade masculina. É apenas uma coisa que eu venho maturando em minha “cachola” e, além de maduro, tá ficando estragado.

Nós queremos amor, carinho, compreensão, gentileza. Nós queremos um homem que cuide de não nos machucar. Queremos.

Então, um belo dia, esse homem aparece e... já era. Ele não é aquele que acelera o batimento cardíaco e deixa a boca seca.

O cara que vai te deixar assim nunca irá ligar no dia seguinte, mesmo que ele peça insistentemente o seu número ou mande uma mensagem de boa noite no exato momento em que você cruzar a soleira da porta. Esse cara, esse mesmo que te deixou maluca, vai sumir. Vai viajar. Vai responder sua mensagem [se você mandar] com desdém. E, quando encontrá-lo, estará empenhadíssimo numa nova ‘caçada’.

Muitos livros, ultimamente, andam ensinando as mulheres: “Ele simplesmente não está tão a fim de você”; “Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?”; “Homens são de marte e mulheres são de Vênus”. Alguma semelhança entre eles? É isso. As pessoas estão empenhadas em mostrar que somos diferentes. Homens e mulheres querem coisas diferentes. Esperam de forma diferente. Amam diferentemente.

E o que resta fazer? Essa é uma pergunta que eu não vou conseguir responder... Então, se alguém puder, por favor: LUZ, LUZ, LUZ!!!

3 comentários:

Vinicius disse...

"Nós queremos amor, carinho, compreensão, gentileza. Nós queremos um homem que cuide de não nos machucar."

E tudop que o homem quer é beber sua cerveja e ver seu futebol em paz.. :)

Alexandre Gil disse...

gata.

teu texto e os livros ae nao sao tao verdade assim. Eu to namorando e to bem feliz com minha mina, isso q sempre fui mulherendo!!!

ate tem mta mulher sofrendo. Mast tem mta feminista comendo homem na balada e se fazendo de louca no dia seguinte. A solucao, tem corpo e coracao pra todos. E so filtrar um pouco.

Abraco e q bom q voltaste a escrever.
Megabom 2010!

Nat, disse...

com o passar do tempo descobri... que o que queremos nem sempre é o que precisamos e vice-versa. Fez sentido? Serviu pra alguma coisa? Sei lá, São encontros e desencontros do querer e do precisar, que a gente quase nunca consegue fazer ser coerente.
Sim, estou de volta 'a terrinha :)
Bjos!!!