20 de set de 2009

Ato falho

Não tinham mais nada e por isso não se encontravam há meses. Então, no meio de mais uma questão em que não concordavam, ela deixou escapar:

- Não, amor... É... Desculpe.

E ele, claro, perdoou. Não o ato falho que o fizera tão feliz naquele momento, mas o pedido de desculpas.

13 comentários:

Huguinho disse...

É, assumir o erro é tudo!!! E saber perdoar também. Tnato um como o outro são simples, difíceis e valiosos.

*Ná* disse...

Sometimes, o ato falho é a melhor coisa que pode acontecer naquele momento!
Beijos

Alessandra disse...

É ótimo quando deixamos "escapar" o vem no coração...

Bjo.

Vanessa M. disse...

Doeu. Algumas coisas quando leio doem. Doeu porque o porto, o costume, nos permite utilizar o que esquecemos que já não faz parte das nossas vidas.
E em um desses tropeços, chamamos de amor quem já não é nosso.

Estava Perdida no Mar disse...

Se ele perdoou o pedido de desculpas, acho q talvez tenha gostado do ato falho.
Beijos

Estava Perdida no Mar disse...

Se ele perdoou o pedido de desculpas, acho q talvez tenha gostado do ato falho.
Beijos

Estava Perdida no Mar disse...

Se ele perdoou o pedido de desculpas, acho q talvez tenha gostado do ato falho.
Beijos

Estava Perdida no Mar disse...

Se ele perdoou o pedido de desculpas, acho q talvez tenha gostado do ato falho.
Beijos

Estava Perdida no Mar disse...

Se ele perdoou o pedido de desculpas, acho q talvez tenha gostado do ato falho.
Beijos

Patrícia disse...

É porque escorrega.

Carol Rodrigues disse...

É que essas coisas escapam numa facilidade absurda... =O

disse...

É que "amor" vive mesmo perseguindo a gente, escapando entre os dentes,invadindo as frases.
:)

beeanka disse...

Oooi sumidaa!
Pois é.. lembra de mim? ^^
Só passei por aqui pra dar uma olhadinha e vi que você não atualiza faz tempo ;~.

Tô com um blog novo, só sobre esmaltes :D.
Se quiser, dá uma passada lá!

:*