1 de jan de 2009

The first one

Há algum tempo venho pensando e repensando em coisas para escrever e simbolizar o começo de um novo ano. Todas as vezes em que me sentava diante desta tela, as palavras fugiam. Não havia léxico suficiente para expressar a sensação que eu tinha. E ainda não há.

É muito simples enumerar os pontos altos de 2008 e listar os planos para 2009. Mas não era isso que eu estava buscando para o meu primeiro texto do ano. Aliás, esse texto tem um pé em cada ano: ele começou a ser desenvolvido em 2008, mas está sendo registrado em 2009.
Com certeza absoluta, 2008 foi um ano de muitos marcos para todo o mundo. Ganhamos e perdemos com a freqüência e velocidade da luz; fizemos amigos, deixamos alguns outros no passado, logicamente sem nos esquecermos deles.

Tive medo dessa chegada de 2009. Talvez eu não quisesse sair de 2008 por estar presa a muitas coisas boas que aconteceram. A minha espiritualidade se ressaltou, e espero que eu continue assim, bem pertinho de Deus, durante este novo ano. Trabalhei bastante e consegui desenvolver muitos projetos. Amei. Mas me machuquei mais. E não me arrependo disso. Talvez tenham sido por causa das feridas que eu tenha me tornado uma pessoa melhor. Fui mais digna. Digna de Deus, digna de mim. Respeitei minhas vontades, minhas escolhas. Respeitei meus sonhos, embora tenha pensado esquecê-los.

É engraçada essa sensação que o final de ano causa na gente. Não sei se em todas as pessoas, em mim pelo menos. Não tenho o costume de fazer retrospectiva, analisando tudo que deixei passar e poderia ter sido feito, ou tudo que fiz e não precisava fazer. Mas penso, em geral, como uma etapa de renovar as esperanças. Não é porque mudou o ano que alguma coisa vá mudar na minha vida. Talvez vá. Principalmente neste ano. Mas não porque virou, e sim por que as conseqüências de meus atos estão começando a explodir agora.

Não posso dizer que AMEI em 2008. Eu ainda amo. Mas esse sentimento de amor que eu tenho acordado aqui dentro é esquisito. Ou não. Talvez seja esquisito porque eu não estive acostumada a uma coisa tão simples assim durante toda a minha vida. Talvez isso seja realmente amor. Ou compaixão. Ou seja apenas um sentimento calmo e puro que eu esteja adquirindo com o passar dos anos.

Parando realmente pra pensar, os anos passam e essa passagem é marcada nesta data em que a gente queima fogos de artifícios. É pra isso que serve toda essa festa, que antes eu não entendia. Serve para dar adeus ao ano que passou e, muitas vezes, não foi bom para algumas pessoas. Então a gente fica ali esperando ansiosamente para dar adeus ao que a gente não quer mais viver, com fé em Deus e esperança no coração de que os fogos, os ventos e as ondas irão levar tudo de ruim que nos aconteceu no ano anterior. E, talvez, nossa fé realmente faça com que tudo mude. E o ano seguinte começa com mais vivacidade, com alegria e com as forças renovadas.

O ser humano precisa disso. Eu preciso disso. Preciso dizer que 2008 se foi, e embora tenha sido muito bom para mim, não espero sentir saudade dele porque quero que 2009 seja um ano mais maravilhoso que todos os outros passados. Espero que 2009 seja o ano de verbalizar tudo o que nós planejamos. E que não tenhamos apenas planos, mas que tenhamos formas e meios para colocar em prática tudo o que foi sonhado.

Que este NOVO ANO venha carregado de verbos: florescer, ajudar, aprender, rir, ensinar, compadecer, partir, voltar, dançar, brincar, perdoar, sonhar, escrever, ler, ouvir, dar as mãos, abraçar, correr, pular, beijar, querer, rezar, agradecer, apaziguar, comprometer-se e amar. Amar e mais amar como se fosse a única coisa mais importante de toda a nossa vida.

Um beijo carregado de verbalização.

15 comentários:

Medella disse...

E não venha me dizer que não valeu a pena esperar você amadurecer esse texto. rssss

Beijão, Ná!

Gabriela M. disse...

bem vinda de volta, Ná!!


(sendo que vocÊ voltou dois dias depois do post avisando que ia dar uma parada. mas como ia parar, não voltei)

beijo.

Srta Diazepan disse...

Ná...querida Ná!!!! Fiquei fora, to de volta e que bom que voltei... tava com saudades de ler textos bons que só me fazem pensar em coisas boas...
Fico contente de te ler e ver que seu 2008 foi bom... pra mim foi o pior ano da minha vida e que enfim acabou! Mas agora tá tudo bem, estou amando essa nova possibilidade, esse resto da vida inteira... feliz ano novo pra vc!

beijos

Thiago Augusto" disse...

ano novo é realmente um novo início, uma nova chance. e é uma oportunidade FAN TAS TI CA;

feliz 2009 pra vc!

Vanessa disse...

Eu me inspiro,repenso, e medito lendo todos os posts!*-*
E cada escolha uma renúncia, e uma nova chance...ano novo ,vida nova,novos horizontes,pensamentos,desejos,sonhos, ou não ?| [...]
beijos;*

Vinicius Cabral disse...

"E que não tenhamos apenas planos, mas que tenhamos formas e meios para colocar em prática tudo o que foi sonhado."

Essa sim seria uma verdadeira mudança. Muito se fala, mas pouco se muda realmente.

Bjs!

Antônio J. Xavier disse...

O desafio é fazer do 2009 uma sequência evolutiva do 2008...

Eu só sei que não quero perder contato contigo e, finalmente, estreitar nossos laços.

Porque algo me diz que vc é um ser humano belíssimo... além de uma garota linda e delicada.

E que em 2009 eu possa dizer isso muitas vezes... e de várias formas.

bjinhossss

Cesar Oliveira disse...

bem vinda a 2009 e vamos aproveitar a lista toda

Ju disse...

e tomara deus que assim possa ser
=)

Fernanda Cozendey disse...

que ótimo, ;}

Auíri Au disse...

Que assim seja!!!


FEliz dois mil e love!!


Beijos

Alice Désirée disse...

Apesar das partes ruins, todos os anos são bons pq eles são construídos de memórias boas e ruins..E q assim seja em 2009! Q as coisas ruins venham pra nos ensinar coisas boas pra um ótimo ano!
Bjs!!
=1

Huguinho disse...

Feliz 2009!!!!

Neste ano nãovou ficar fazendo os planos de ano novo, só vou procurar duas coisas: deterinação e pensar nas conseqüências antes de realizar qualquer ato.

Alex Pinheiro disse...

Bem paulistanês: É nóis!!! rs

E de dois anos produzindo o texto acabou grande, hehe

Bjs e comemoradas invenções!

Nally disse...

Então, todo início de ano tentamos fazer listas para o que queremos no novo ano, tentamos fazer retrospectivas ...

Mas nem sempre os acontecimentos são como queremos e o balanço anual, este, muitas vezes, são complicados, coisas que queríamos que continuassem e outras que jamais pensamos em viver.

No fundo, bem no fundo (risos), pelo menos eu penso assim, que nada acontece em vão, tudo tem o seu tempo certo para acontecer.

Isso significa EVOLUÇÃO!

Temos que tentar sempre, buscar o que for melhor e 2009, ano de inovações, muito amor, paz e saúde é o que desejo para todos. Pois todo o resto, cada um é capaz de conseguir realizar.

Seja Feliz minha escritora predileta.
^^