4 de jun de 2008

O filho é Brasileiro!

Entender a miscigenação no Brasil já foi um pouco complicado. Quando eu ia à escola, talvez no ciclo básico, fazíamos atividades com misturas de raças:

Pai negro + mãe branca = mulato.

Atualmente não precisamos mais disso, a mistura é evidente. O brasileiro não é de origem 'pura'. Todos nós somos uma mescla de alguma coisa e temos, parcialmente, o pézinho na senzala.

Calma, gente! Essa expressão não foi usada por preconceito. De jeito nenhum! Qualquer ser humano com informação histórica básica sabe que nosso país foi "construído" pelos escravos. Nossa cultura tá cheia da cultura deles, nosso sangue tem o sangue deles... e não adianta negar, todo mundo tem! Eu aposto que tem! O Brasileiro é feliz por isso... não tem toda a dureza que é gerada de pais inteiramente alemães ou ingleses. Somos felizes por que temos a amabilidade que a mistura de raças causou...

Como esse assunto já não é moda, presenciei um 'diálogo' nesta semana:
- Professora, uma mãe indígena e um pai alemão dá o quê?

No fundo da classe, uma voz se eleva:
- Um filho brasileiro, oras!

Taí, não consegui dar definição melhor que a dele.

"A gente vem do tambor do Índio,
A gente vem de Portugal,
Vem do batuque negro.
A gente vem do interior e da capital.
A gente vem do fundo da floresta,
Da selva urbana, dos arranha-céus.
A gene vem do pampa, vem do cerrado,
Vem da megalópole, vem do Pantanal,
A gente vem de trem, vem de galope,
de navio, de avião, motocicleta,
A gente vem a nado.
A gente vem do samba, do forró,
A gente veio do futuro conhecer nosso passado.
[...]
A gente traz um desejo de alegria e de paz..."
(Lenine)

17 comentários:

Nat, disse...

Ei Ná! Poxa, que coincidência! Um dos meus primeiros posts foi sobre isso, comparando com o que vejo aqui na Austrália, que é completamente diferente daí do Brasil. Te convido a dar uma passadinha lá e ler esse post. Chama-se "Duas Bandeiras". Realmente, se o cara não é brasileiro, ele não tem a menor idéia do que significa isso. Nossos amigos daqui nos enchem de perguntas sobre como é a "tal miscigenação" e ficam pasmos com a naturalidade com que lidamos com isso (como se fosse um problema, aff!). Aodrei o posto! Beijos!!!!

Naraiana Costa disse...

O que somos nós afinal além dessa mistura... mistura que eu acho linda.
=]

ps.: por isso que eu acho que quem fuma deveria ter seu pézinho de maconha no quintal de casa. =D

Pitanga disse...

A mistura é inevitável e acho bacana trabalhar isso com crianças (filhos, sobrinhos, alunos,...). Os pequenos não têm preconceito, são puros e, com isso, fica mais fácil trabalharmos para formar verdadeiros cidadãos (pessoas humanizadas acima de tudo).

Beijos Doces,

Pitanga

Mila disse...

Crianças sabem simplificar as coisas de um jeito invejável. rs

Tathiana disse...

Achei muito legal o texto. O diálogo que vc presenciou foi ótimo, a resposta foi muito legal. Viva as misturas, viva as differenças e a enorme gama de opções que ela nos dá.
Beijos.

Antônio disse...

Eu tenho sangue de negros, bugres e índios correndo nas veias e me orgulho muito disso.
Ontem mesmo eu estava pensando sobre o quanto sofreram os escravos enquanto escutava uma música e, de tanto refletir, acabei pasmo com a bravura desse povo que, mesmo com tudo contra, conseguiu enraizar sua cultura em nossa história. O Brasil tem um pezinho na África e outro na senzala. O resto é imigrante.

Beijão!

Ju disse...

com razão...
não haveria melhor definição
=)

Bruno disse...

Náh, este meme eu juro que respondo...

=*

HAiuHAiuAHiuHAIA

Mas óh, eu vou pensar nas respostas antes, ok???

BJ

Iaiá disse...

Eu gosto muito dessa música que você postou.
Também estava pensando nessa mistura dia desses, no ônibus. Aqui em Salvadors, é incrível como você olha ao redor e vê tantas cores de pele diferentes, olhos mais puxados e outros mais redondos, azuis, castanhos. Nossa! A gente não vê isso em lugar nenhum. É muito lindo!

Antônio J. Xavier disse...

Minha família por parte de pai tem origem judia...
Meu bisavô (por parte de mãe, pai do meu avô) era alemão e casou com uma índia...
Minha avó... por parte de mae... descendentes de portugueses... mas na família dela tem um holandês meio perdido da época da invasão aqui no nordeste...
Aqui minha família é sempre assim... todo mundo mestiço... e a cada geração sai um loirinho e alguns mais morenos...
Uma misturada só!

Pitanga disse...

Ná, onde está você???????????

Bj,
Pitanga

Vivi Tufαni disse...

Oi Ná ! É a primeira vez que passo pelo seu blog, mas com certeza vou passar outras vezes ! Li alguns dos seus textos e adorei !
E sobre esse último post, acho que essa definição realmente é a mais verdadeira ! E isso é bom demais não é ?

Um grande beijo !

Lily disse...

A gente é que nem cachorro vira-lata! Podemos não ser de uma linhagem pura, mas somos os mais simpáticos e os mais adoráveis! :)

Bjksss

Dri disse...

Eu acho um absurdo num país que nem o nosso ainda haver preconceito e ainda vir um presidente e sancionar uma lei insinuando que um negro não tem condições de concorrer de igual pra igual com um branco em vagas de universidade ou mesmo emprego. É ridículo, senão tragicômico quando até a mais branca das pessoas nesse país tem sangue negro nas veias (eu também acredito nisso). A cor da pele não quer dizer nada, o que importa é o caráter e a capacidade de fazer o bem, esses dois sim estão sumindo da nossas vidas, era essas coisas que deveriam realmente importar.

*Ná* disse...

No caso das Cotas, ele está afirmando que a população negra têm menos chances de desenvolvimento. Ou seja, os brancos conseguem empregos de salários sustentáveis, enquanto os negros não têm a mesma capacidade. Esse assunto é um pouco delicado e cheio de divergências. O que não se pode discordar é que a igualdade deve ser a todos e... Igualdade não está na constituição?
Beijos

Mari Vianna disse...

MUITO obrigada pela força ..
Tá dificil de continuar ..




Um beijo

beeanka disse...

Hahaha uito boa a resposta da criança! ^^

Ah, me diz uma coisa.. teus feeds não tão mais funcionando?
Porque não tem atualizado lá no reader faz um tempo, aí resolvi dar uma passada aqui pra ver "a quantas anda" ^^.

Beijo!