11 de abr de 2010

Da expressão da dor

Tantas coisas a serem ditas
poucas palavras capazes de dizê-las.
Tem gente que grita,
tentando aliviar a dor.
Outros correm, chorando.
Eu caço palavras,
que deslizam fugitivas,
para escrever o sufoco.

10 comentários:

Huguinho disse...

Puxa, identifiquei-me total com este texto!!!
Eu grito e caço palavras!!!

Vanessa M. disse...

Então não caçe. Cale-se. Deixe o silêncio falar, deixe ele acalmar.





PS: Tem previsão pra viajar? Olha, acho uma boa ideia você postar bastante fotos aqui depois *.*


Beijao

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que não dá para fugir da dor, eu acho que tudo que a gente pode fazer é aceitá-la e não alimentá-la. Que um dia ela se cansa e vai embora.

Fábio Coelho disse...

Volte pra mim

Naraiana Costa disse...

"minha voz vai querer dizer tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme só olhando você sem dizer nada "
- Caio Fernando de Abreu


Do silêncio para o grito, Ná.

Estou voltando a postar ok?
Mudei uma letra do link do blog, por questão de privacidade.
Estarei sempre por aqui.


http://naraeanacosta.blogspot.com

Alessandra disse...

De alguma maneira, temos que desabafar, né?

Beijo.

Hermes Macci disse...

satisfação em lê-la!

Naraiana Costa disse...

o pior é grito é o que silenciamos.

Tititi disse...

Angustiante, flor!
Mas que bom que ainda leio suas palavras!!! Saudade!
To tentando voltar pela milionesima vez! rs Passa la!
Bjokas!

disse...

E eu empurro pra dentro, tudo goela abaixo, me sufocando de dor.